Tudo na vida passa, até uva-passa. É com este trocadilho pobre, porém verdadeiro que explico minha mudança do IAENE na Bahia, para o UNASP no interior de São Paulo, Engenheiro Coelho. Depois de ter estudado por sete anos no IAENE, mudei-me para fazer faculdade de Letras. Um dos meus medos era de não conseguir dar continuidade ao Teatro Hallos, mas em dois meses reunir um grupo de 8 pessoas e apresentamos nossa primeira peça: “Monólogos, Diálogos e Insanidade”.

Atuaram apenas Mara e Ellen fazendo os diálogos, eu fazendo os monólogos e os demais insanos ajudaram na realização. Começamos de baixo, a peça foi apresentada num sábado à noite na nossa própria sala, porém esta ficou lotada e o sucesso foi garantido. Curiosidade: Foram feitas quatro chamadas para anunciar a estreia do Teatro Hallos e da peça em questão. Assista a uma das chamadas:

Agora assista a abertura de “Monólogos, Diálogos e Insanidade”:

 

Não demorou para que o grupo entrasse novamente em ação e dessa vez com muito mais destaque. A peça escolhida foi “Das Tripas Coração”, um drama criado por mim com uma leve inspiração no filme: “Hable con Ella”, de Pedro Almodóvar. A história era interessante e ao mesmo tempo complicada. O vilão Jacinto (eu) criou uma menina achando que era sua filha, porém sua mulher o traia, então por vingança ele decide matar a menina, porém esta sofre um acidente de carro e fica em coma. Jacinto resolve terminar de matá-la, porém o enfermeiro que a cuida se apaixona por ela e dificulta os planos do malvado. Muitas reviravoltas. Assista a trechos da peça:

Como puderam ver, eu fazia um grande desequilibrado. Destaque também para Fabiane, apesar de sua personagem parecer calma todo o tempo, no final ela surpreendeu o público matando o próprio irmão numa cena tragicômica. “Das Tripas Coração” foi a primeira peça em que usei um vídeo para encerrar a apresentação. Assista aos créditos finais da peça com os nomes e foto dos atores:

 

Assim que voltei das férias do meio do ano, o Teatro Hallos foi chamado para apresentar uma peça na Semana de Artes. Com menos de três semanas para preparar tudo, fiz um arranjo nos monólogos que já haviam sido apresentados, criei uma história simples, coloquei outro titulo e assim nasceu “Caviar com Tubaína”, mais uma comédia. Desta vez apresentamos no Auditório Central, o maior da faculdade. O público também foi o maior até então, cada vez mais o grupo era conhecido. Assista ao trecho final da peça, onde toda a história se resolvia, incluindo a participação musical de uma das ex-integrante do grupo:

 

Assista em um compacto, a abertura e o video final de “Caviar com Tubaina”:

 

Dois meses depois da consolidação do Teatro Hallos com esta última peça, fomos convidados a apresentar uma pequena obra. Desta vez nem comédia e nem drama, escrevi a autobiografia da escritora Cecília Meirelles. Curiosidade: mesmo com uma pequena produção e com pouco tempo disponível, a peça sobre a vida de Cecília Meirelles contou com a participação especial da cantora Laura Morena, filha de Sonete e Willian Costa, cantando a música “Sorri”. Assista a peça na íntegra, incluindo a apresentação musical de Laura:

 

Quando o ano parecia findar e nada mais esperávamos, o grupo foi chamado para representar a cidade de Engenheiro Coelho no concurso estadual de teatro. Com pouco tempo para ensaiar e escrever, fiz a adaptação de um livro meu: “Solteiros Solitários e Sofredores”.

Ao contrário do que sempre ocorria, chamei alunos externos para compor o elenco, afim de facilitar encontros para os ensaios. A prefeitura disponibilizou uma Van para irmos até Indaiatuba e no enorme teatro da cidade diante dos moradores e de três jurados apresentamos esta comédia romântica. Curiosidade: Eu e Lya fazíamos par romântico na peça e logo ao fim desta, a vida imitou a arte, começamos a namorar. Coisas assim são raras, porém não impossíveis.

Apesar da peça ter sido filmada, nunca a coloquei no youtube, portanto porei duas fotos, uma delas de uma cena em que eu e Lya dançamos ao som da música “Amado”, de Vanessa da Mata. Vale lembrar que a peça foi realizada em novembro de 2007, antes dessa música ser conhecida por fazer parte da trilha sonora da novela “A Favorita”, veículada pela Rede Globo em 2008.


Categorias: Peças Culturais, teatro, Teatro hallos, Vídeos

Deixe seu comentário

  1. renatoResponder

    Eu acho o teatro muito interessante, porque é aonde a pessoa comnsegue espresar e passar para as outras pessoas oque ela esta sintino na realidade.Videos muito legais viuA