Todos nós queremos ser bem sucedidos, porém o que é preciso fazer para se chegar lá? Nem sequer sabemos se o sol tem luz para todos. Ainda assim, passamos a vida tentando ser alguém. Não um alguém qualquer, o que queremos é ser especial, seja no amor, no dinheiro, ou em outra realização pessoal.

Há dias felizes que nos faz pensar que tudo é possível. Às vezes, é uma inspiração que chegou sem avisar. Risos compartilhados com amigos fazem parecer que é fácil vencer. Beijos molhados dão a entender que o mundo também vai nos querer. Só é preciso força de vontade, coragem e as coisas irão acontecer.

Seguimos com esta ilusão até que a realidade nos obriga a acordar e vê que a barreira é maior do que pensávamos. Seguramente, daremos nosso melhor. Mas e quando o nosso melhor não é o suficiente? O que acontece quando não nascemos para ser o que tanto almejamos? Desespero, frustração… Em último caso, conformação.

Quando todas as tentativas se mostram em vão, a crise existencial se apresenta: para quê eu nasci? De onde vim? E, principalmente, por que eu não consigo sair daqui? Faltou beleza para ter aquela mulher, estudo para ser culto, faltou dinheiro até para um bom Chevrolet. O sol do sucesso não brilha para todos.

Há dias infelizes que torna todos os nossos sonhos patéticos. Críticas inesperadas fazem parecer que não somos capazes. Erros dão a entender que tudo está acabado. Fracassado. Sem contar ainda os muitos problemas que surgem em sequência, um atrás do outro: briga, doença, conta… Desgraça nunca vem sozinha. Filme triste que faz chorar. 

Não dá para realizar grandes feitos quando nos sentimos pequenos. Mas a boa notícia é que o peso no estômago é passageiro. Outros dias, risos e beijos virão para trazer aquela sensação de que o sucesso é possível. Novamente, sem se dar conta, lá estamos nós buscando o sonho de ser alguém especial. Síndrome do escolhido.

O concurso abriu, a igreja está aberta e a mega-sena acumulada.


Categorias: Crônicas

Deixe seu comentário

  1. Luciana AmaralResponder

    Adoro seus textos!!

    • Uziel MoreiraResponder

      Obrigado, Luciana. Te inspirou ou te deprimiu? kkkkkk.Espero que tenha ajudado. rsrs;

      Abraços.