Holanda – Keukenhof: Entre Flores e Amigos

Holanda – Keukenhof: Entre Flores e Amigos

Quando me dei conta de que estaria na Europa em plena primavera, programei-me para conhecer o Keukenhof, o famoso parque das tulipas que só abre na dita estação, mais exatamente, do início de abril até o final de maio. Empolgado, comprei meu ingresso quando ainda estava no Brasil. O site é este: http://www.keukenhof.nl/nl/.

 Como chegar

É preciso salientar que o parque fica na cidade de Lisse e não em Amsterdam, sendo assim, há toda uma logística para ir até lá. Pelo site você pode comprar somente o ingresso de 16 euros, ou pode comprar o combo: ingresso + a passagem de ida e volta saindo do Aeroporto de Schiphol (23 euros ao total), ou saindo do centro de Amsterdam (26 euros).

Resolvi comprar o combo com a saída marcada pelo Schiphol, até mesmo para aprender o caminho, já que no dia seguinte, eu teria que voltar ao aeroporto para seguir viagem a Berlim.

Assim que alcancei o salguão, comecei a perguntar pelo Starbucks, pois havia lido que o ônibus rumo ao parque ficava ao lado da famosa rede. E era verdade. Logo vi uma placa florida indicando onde estava o bus, o qual já esperava os passageiros. Mostrei o ticket que havia imprimido pelo site e ainda bem que fui um dos primeiros a embarcar, pois não havia assentos para todos e muita gente seguiu a meia hora do percurso em pé.

Fonte na entrada.

O movimento na entrada do parque estava intenso e quem não comprou o ingresso online teve que enfrentar uma grande fila. Antes porém de começar a falar sobre minhas impressões, preciso contar que no dia anterior, recebi uma mensagem de Maria Helena dizendo que ela, seus irmãos e uma amiga estavam em Amsterdam e que eles me encontrariam no parque.

 Amigos da viagem

Para quem não sabe quem é Maria Helena, vou resumir a história, pois acredito que isto é importante para entender o que irei falar sobre o Keukenhof.

 
Eu, Charle, Lucinha, Maria Helena e Tony.

Conheci Maria em Cusco, no Perú, em 2012. O marido dela a estava esperando em Machu Picchu, já contei isto em outro post. Trocamos e-mail e quatro meses depois nos reencontramos na Livraria Cultura da Avenida Paulista. Nesse encontro, MH me convidou para conhecer sua casa na Suíça. Eu que não sou besta, fui até Neuchâtel em junho de 2013 e passei quatro dias ótimos com ela e sua família. Em março de 2014, reencontramo-nos em Salvador e foi a vez dela visitar minha casa no sertão da Bahia. Ela voltou para a Europa em abril e no mês seguinte eu fui para a Holanda.

Doida de pedra, ela chamou os irmãos e a amiga para uma aventura, dirigir 10 horas para passar o fim de semana em Amsterdam. Infelizmente, eu não poderia passar o final de semana com eles, mas calhou de nos encontrarmos no Keukenhof. Dez minutos após a minha chegada, lá estava a turma reunida.

 
O quarteto fantástico.

Alvoraçados, começamos a procurar os campos de tulipas, que é a grande atração do parque. Olhamos no mapa onde ficava o campo e fomos seguindo, tirando fotos no meio do caminho. Quando enfim chegamos no tão sonhado campo, cadê as tulipas? Já havia morrido tudo, afinal, estávamos no fim da temporada. A decepção só não foi mais cruel porque Maria Helena e seu irmão, Tony, começaram a fazer piada da situação.

Vasos colocados para remediar a situação.

Eu nunca dei tanta risada na minha vida. Ainda mais que Charle, a amiga de MH, decepcionada por não ver os campos, queria tirar foto com toda flor que via pelo caminho, fazendo as poses mais espontâneas, no melhor estilo baiano de ser. Maria Helena que não vale um conto, tirava sarro da amiga, fazendo a gente rir mais ainda.

Charle e suas poses.
Flores e espelhos.

Apesar do campo seco, ainda havia muita flores, o que dava mostras de que realmente o parque é uma coisa de outro mundo, pois se no fim da temporada já é bonito, imagine no início. Após apreciar flores de todas as cores e genéticas, paramos para comer. O que me impressionou é que os preços das comidas não eram excessivamente caros, mesmo sem concorrência. Comi um prato de sopa por 3 euros que estava excelente.

Caminho de flores amarelas.
Flores pretas?

Além de tanta flor, outra atração do parque foi um espelho, no qual você coloca o seu rosto, enquanto o corpo é da pessoa que se posiciona em sua frente. Lucinha, a irmã de MH que vive em Genebra, fez a experiência com a Charle. Veja como ficou.

Rosto de Lucinha, corpo de Charle.

 Depois de tanta risada, tulipa, rosa e margarida, resolvemos ir embora para Amsterdam. Fui com eles de carro até a estação central e os levei para o Mercado de Flores para que todos nós pudéssemos comprar lembrancinhas. Nesta missão, encontramos os produtos proibidos da Holanda: chocolate de maconha, pirulito de maconha, bolo… Tony comprou um desses pirulitos para tirar onda e começou a fazer graça, fingindo que estava loucão no meio do mercado.

Mercado de flores.
Souvenirs.

Reflexão

Recentemente, assisti a um filme em que a protagonista descreve qual foi o seu dia mais feliz do ano, devido a isto passei a pensar em qual teria sido o meu dia mais feliz de 2014 e logo me veio a lembrança deste. Acho que a combinação de estar entre amigos e flores, é imbatível. Tanto um quanto o outro tem a função de embelezar a nossa vida. Além disso, enquanto caminhava pelo parque, refleti como a vida é cheia de surpresas. Pelo caminho, a vida pode te tirar coisas importantes, mas por outro lado, pode te dar dias paradoxalmente impressionantes… E belos.

Minha foto preferida do Keukenhof.

E se você vai viajar para a Europa, precisará de um seguro de viagem. Contrate o seu com a Seguros Promo. Clique no banner e faça o seu orçamento. Use o nosso cupom de desconto de 5%: UZIPORAI5

Ao comprar através do Uzi Por Aí, você estará me ajudando a manter o blog sem pagar absolutamente nada a mais por isso. Obrigado e boa viagem!

Uma recomendação que faço para quem vai à Holanda é adquirir o e-book “Guia Ducs Amsterdam“, escrito pelo brasileiro Daniel Duclos, que vive na capital holandesa há anos, inclusive, foi um dos anfitriões do programa da Band: “O Mundo Segundo os Brasileiros”, e também já foi entrevistado por mim.

As dicas dele são indispensáveis, primeiro porque está tudo em português, segundo porque o guia foi pensado para atender as necessidades dos turista brasukas. Clique na imagem abaixo e conheça melhor este excelente produto.

Curta-nos pelo Facebook: www.facebook.com/uziporai
Siga-nos pelo Twitter: www.twitter.com/uziporai
Veja nossas fotos pelo Instagram: www.instagram.com/uziporai
Compartilhe:

Comente via Facebook

2 Responses to Holanda – Keukenhof: Entre Flores e Amigos

  1. Renata says:

    Oi Uzi, vc foi em Maio? Estou programando de ir em 28/04, no meio do Festival.
    Tomara que esteja lindo! Já te achei no Insta!

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *