Holanda – Zaanse Schans e Zaandam: Para Aplaudir de Pé

Holanda – Zaanse Schans e Zaandam: Para Aplaudir de Pé

Já falei de como gostei de Amsterdam e também do Keukenhof, o parque das tulipas que fica em Lisse . Porém faltou falar de duas cidades circu-vizinhas à capital que vão encher seus olhos.

 Como Chegar

Zaandam fica apenas a duas paradas da estação central. O trajeto dura apenas 10 minutos e a passagem, se pagar o valor cheio, custará 5 euros ida e volta. Eu conheci esta cidade por puro acaso. Quando estava pesquisando hospedagem, só encontrava preços elevados, então a saída foi me hospedar em Zaandam. No início fiquei encucado, mas só foi descer na estação homônima que logo vi que havia feito um bom negócio. Ainda mais, que mesmo pagando o transporte, compensou bastante financeiramente.

Zaandam é pequena, mas tem um centro comercial muito bonito e com preços ótimos para quem quer cobrar roupa e chocolate. Um pacote de trufa Lindt me custou menos que 3 euros. Também é interessante observar o Hotel Inntel (interior na foto acima) e passar pelo menos meia hora andando por sua rua principal. 

sam_3635

Obviamente não compensa para o turista ficar muito tempo lá, porém mais duas estações a frente, ou seja, quatro estações de Amsterdam (20 minutos), você encontrará Zaanse Schans, a cidade dos moinhos de vento. O segredo então para conhecer as duas pelo preço de uma, é comprar o bilhete rumo a estação Koog-Zaandijk, parar na estação Zaadam e depois reembarcar.

Exterior da estação de Zaadam.

Exterior da estação de Zaadam.

Zaanse Schans

Da estação Koog-Zaandijk para o ponto turístico principal do povoado leva apenas uns 20 minutos andando. E vai por mim, não faz falta ir de bus, pois o percurso é lindo, pois o lugar parece que saiu de um conto de fadas. Sem contar que há alguns museus pelo caminho.

Inicialmente, achei que ia bater a cabeça para encontrar os lugares de interesse, porém Zaanse Schans é mesmo um lugar de primeiro mundo. Na primeira rua após descer da estação, você vai encontrar uma alavanca, ao puxá-la sai um mapa inteiramente grátis da cidade. Não é algo genial?

Puxe a alavanca e pegue o mapa.

Puxe a alavanca e pegue o mapa.

Olhando no mapa, resolvi que não iria diretamente aos moinhos, como todo o mundo faz. Decidi explorar ruas que não estava na rota turística e me surpreendi com o cuidado dos moradores com seus jardins. Parecia cenário de filme, mas era vida real. Tive que me segurar para não sair tirando foto de todas as casas. Tinha uma em especial, que sua entrada estava tão bonita, que eu esperei o dono se retirar para tirar uma foto.

zaanse-schans-hollandzaanse-schans

Continuei andando e por fim avistei o famoso museu aberto de que tanto falam. Zaanse Schans é um conjunto de moinhos instalados numa área verde que retrata bem o que é a Holanda: um país de beleza e qualidade. Somada a paisagem de tirar o fôlego, mesclava-se a vida cotidiana se movimentando, nativos em suas bicicletas. Nesse momento tive a impressão de que estava num filme em câmera lenta. Era muito clichê para ser real.

zaanse-schans-holanda-moinho-de-ventosam_3929Devagar, dá para passar o dia inteiro por lá, pois há muitos museus, natureza a ser observada, animais para ser admirados, história para ser absorvida…

zaanse-schans-amsterdamzaanse-schans-arquiteturazaanse-schans-turismoSe você estiver com mais alguém, não deixe de rachar um stroopwafel, aquele doce que parece um waffel com doce de leite no meio. Eles fazem na hora. Também há outros pratos típicos. Mas vou logo avisando que os preços são um tanto altos, afinal, ali é a parte mais turística do lugar.

Caminho para os moinhos.
 Após fazer o meu lanche, segui para admirar os moinhos de vento e pude entrar em um deles pagando 2 ou 3 euros, os quais eu acabei nem pagando porque entrou tanta gente de vez que a cobradora simplesmente entregou pra Deus e foi descansar. No alto do moinho, a visão é fora de série… Tive um pouco de medo em subir as escadas íngremes e também de andar pela madeira rachada, mas a beleza compensava. Estava tendo até um ensaio fotográfico de casamento lá do alto. 

zaanse-schans-moinho-de-ventozaanse-schans-o-que-verzaanse-schans-holanda-moinho-de-vento-museu

Ao descer do moinho continuei seguindo em frente, achando que voltaria ao ponto de chegada, até que então descobri que por ali não teria saída, ou eu voltava tudo de novo, ou atravessava o rio de barco. Resolvi fazer a travessia e paguei apenas 1 euro por isso, o que foi ótimo, pois além de me dar um descanso, pude ter a emoção de navegar por aquelas águas. O engraçado é que só estava eu, o capitão e a cobradora no barco, praticamente um passeio particular.

zaanse-schans-como-chegar

Eu estava tão feliz por estar ali, tão encantado vendo as maravilhas daquele país e tão satisfeito comigo mesmo por ter tido coragem e capacidade de chegar tão longe que, inspirado outra vez pelos jardins, comecei a cantar no meio da rua. E como ela estava deserta, passei a cantar cada vez mais alto. Era como a cidade fosse inteiramente minha. 

zaanse-schans-holanda

Entrei numa empolgação tão grande que continuei cantando mesmo quando as pessoas passavam por mim de bicicleta, ou quando os nativos olhavam pela janela para ver quem era o louco que estava berrando na rua. Não me deixei intimidar e continuei: “Te vi, te vi, te vi… Yo no esperaba nadie y te vi”. Para minha surpresa, as pessoas passaram a acenar, outros a sorrir e ainda teve quem batesse palmas.  

Fui embora de Zaanse Schans certo de que, possivelmente, eu nunca mais cantaria com o mesmo entusiasmo pela rua.

Pássaro voando sobre Zaanse Schans.

IMPORTANTE: Se você vai viajar à Europa, precisará de um seguro viagem. Compre o seu com a Seguros Promo, empresa que trabalha com várias opções de preço, e receba 5% DE DESCONTO usando o cupom do blog: UZIPORAI5. Indico porque já usei (veja como foi minha experiência) e não tive problemas. Clique aqui ou no banner abaixo e confira qual se adequa melhor às suas necessidades.

Toda vez que efetuar a compra do seu seguro através dos links ou banners expostos no “Uzi Por Aí”, você estará nos ajudando sem pagar absolutamente nada a mais por isto.

Obrigado e ótima viagem!

Uma recomendação que faço para quem vai à Holanda é adquirir o e-book “Guia Ducs Amsterdam“, escrito pelo brasileiro Daniel Duclos, que vive na capital holandesa há anos, inclusive, foi um dos anfitriões do programa da Band: “O Mundo Segundo os Brasileiros”, e também já foi entrevistado por mim.

As dicas dele são indispensáveis, primeiro porque está tudo em português, segundo porque o guia foi pensado para atender as necessidades dos turista brasukas. Clique na imagem abaixo e conheça melhor este excelente produto.

Curta-nos pelo Facebook: www.facebook.com/uziporai
Siga-nos pelo Twitter: www.twitter.com/uziporai
Veja nossas fotos pelo Instagram: www.instagram.com/uziporai
Compartilhe:

Comente via Facebook

8 Responses to Holanda – Zaanse Schans e Zaandam: Para Aplaudir de Pé

  1. Anita says:

    Obrigada por compartilhar sua experiência. Ao procurar dicas sobre a Holanda, vi seu post no mochileiros e resolvi espiar seu site. Gostei, principalmente desta sobre Zaanse Schans, vou incluí-la no meu roteiro.

  2. Renata says:

    Que relato legal !! Não estava considerando ir para a cidade devido a pouco tempo em amsterdam, mas curti tanto o relato que vou deixar na manga, caso consiga tempo. Vou tentar não cantar em voz alta! rsrs

    • Renata, eu não sei se foi o tempo, ou meu estado de espírito no dia, mas realmente achei essa cidade imperdível. Se você for, espero que sinta a mesma vontade de cantar. Rsrs.

      Ah, e você já comprou o seu seguro? Qualquer coisa compra aqui com o cupom de desconto do mês. E necessitando alguma dica, é só dizer. Abraços.

  3. Renata says:

    Tem certeza que você não passou em nenhuma cofeeshop antes de ir? rsrs
    Valeu Uzi! Poxa eu nao vou comprar, pois meu cartão já tem esse beneficio. Fica para a proxima! abraços

    • Que sorte sua, Renata. Eu já tentei o seguro do cartão, mas o meu não cobre os 30 mil euros. Banco do Brasil e Ouro Card é uma decepção. rsrsrs.

      Não passei não, quer dizer, passei pela frente. Mas nem precisava usar nada, já sou doido de nascença. eheheh. Ah, tomara que você consiga tirar fotos dentro do museu da Anne Frank. Tô frustrado até hoje por não ter tirado nenhuma. rsrs.

      Abraços.

  4. Renato says:

    Muito bacana suas dicas ! Este passeio dura o dia todo ou consegue fazer as duas cidades em apenas uma manhã? Abraços e parabéns

    • Oi, Renato. Dá para fazer as duas tranquilo. Zaadam é bem pequena, e a distância entre elas é apenas de alguns minutos.
      Você já comprou o seu seguro? Se puder comprar aqui no blog pela Mondial com o cupom de desconto, ou com a Real Seguro, eu agradeço.
      E se precisar de hotel/hostel, posso te enviar uma seleção pelo Booking.

      Qualquer dúvida é só falar.
      Boa viagem.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *