República Tcheca – Praga: O Efeito das Sombras

República Tcheca – Praga: O  Efeito das Sombras

Chamada por muitos como “A Paris do Leste”, Praga é realmente bonita e não faz feio perto da capital francesa, no entanto, há uma diferença entre elas que desmerece tal comparação: enquanto Paris é a Cidade Luz, Praga é a cidade das sombras.

Como Chegar de Trem

Quem vai à Praga de trem geralmente parte de Berlim ou de Viena. Saindo da estação central de Berlim, a passagem custa 39 euros e pode ser comprada através do site da DB Bahn, o percurso dura um pouco mais de 4 horas.

Caso tenha mais tempo, você também pode fazer como eu fiz: comprar por 19 euros a passagem de Berlim a Dresden, passar um dia para conhecer esta que é uma das cidades mais bonitas da Europa, e no dia seguinte, com mais 19 euros você segue de Dresden à Praga. Quebrando a viagem, fica até 1 euro mais barato.

Agora se você estiver em Viena, terá que comprar a passagem à Praga através do site http://www.oebb.at/en/ (empresa austríaca) ou por meio do http://www.cd.cz/en/ (empresa tcheca).

Como eu saí de Dresden, o meu trajeto durou apenas duas horas, mas foi o suficiente para admirar as paisagens. Teve um momento, já em território da República Tcheca, que começou a tocar a música “Wonderful Worderful”, canção que eu já conhecia devido a série “Desperate Housewifes”.

Como se fosse combinado, assim que chegou ao coro da canção, surgiu na janela um paredão com uma cachoeira se derramando num vale protegido pelas montanhas. Não sei fazer boas descrições geográficas, mas a sintonia entre a música e a paisagem avassaladora me deixou em estado de graça. Foi impossível não se arrepiar e não se emocionar com o privilégio de viver um momento como aquele.

Preços

Assim que cheguei à estação central, a qual se chama Praha hlavní nádraží, pensei em trocar os euros pelas coroas tchecas, no entanto, achei a cotação muito alta, melhor seria continuar com os euros e sacar em coroas o suficiente para três dias.

Fiz então um saque correspondente a 300 reais e este valor durou os três dias, mesmo eu indo em bons restaurantes, comprando lembranças e todo chocolate que via pela frente. Praga e Budapest foram as únicas cidades em que me não farofei.

Assim que saquei o dinheiro, veio-me uma vontade imensa de ir ao banheiro, na realidade já estava segurando desde quando estava no trem. Como não conseguia encontrar o sanitário, resolvi ir logo para a minha hospedagem. Para isso, teria que pegar o bonde 25 e descer na terceira parada. Achar o bonde foi fácil, pois está praticamente integrado à estação, o difícil seria entender onde eu tinha que comprar a passagem.

Cansado, com fome, com mala e apertado para ir ao banheiro, eu joguei pra Deus e entrei no bondinho sem pagar. A minha sorte é que não apareceu o fiscal e ficou por isso mesmo, mas não sigam o meu exemplo, você deve comprar as passagens nas tabacarias, as quais estão em toda esquina.

Coroas tchecas

Moeda tcheca.

Onde Ficar

Os bairros de Praga são divididos por números: Praha 1, Praha 2, Praha 14 e assim sucessivamente. Geralmente os turistas ficam no 1, que é o famoso centro histórico, no 6 e 7 que fica do outro lado da Ponte Carlos, ou no Praha 3, que foi onde eu fiquei, pois além de ser mais barato não fica muito afastado do centro, além de estar próximo da estação central.

Consegui encontrar uma espécie estranha de hotel através do Airbnb pelo preço de 20 euros, fora as taxas. Digo estranha porque era um quarto com banheiro privado, situado num prédio em que cada piso tinha outros quarto com donos diferentes. Apesar de ser algo raro para nós, recomendo e até deixo o link para facilitar: https://www.airbnb.com.br/rooms/782440

Atrações

Com o mapa em mãos, fui andando de Praha 3 até a Praça da Cidade Velha. Apesar de ser uma caminhada meio longa, nem dá para se cansar, pois você vai se distraindo com as construções e com as curiosidades locais. No meio do caminho, encontrei ainda uma loja de chocolates, da qual não queria mais sair.

SAM_4588

Chocolates na Cidade Velha.

chocolate europa chocolate praga

Sentado na calçada, frente à Igreja da Nossa Senhora, fiquei observando o movimento, os detalhes da arquitetura, também o Orloj, que é um relógio astronômico, e quando este dá meio-dia, uns bonecos saem de dentro da igreja e começam a bater tambor. É uma das grandes atrações da Praça.

praga cidade velha

Cidade Velha.

relógio astronomico

Relógio astronômico.

SAM_4606

Frente à Igreja da Nossa Senhora.

Chegando às margens do rio Vitava, a paisagem não poderia ser mais bonita. Como em Praga as atrações ficam concentradas em um só lugar, o que vemos desde o rio é um conjunto de construções imponentes, no qual o que mais chama a atenção é o Castelo de Praga com as suas cúpulas.

Castelo de Praga

Estando na Ponte Carlos, as atrações ficam ainda mais visíveis. É tanta informação arquitetônica que você não sabe para onde olhar. Já os ouvidos, ficam atentos aos números musicais que se apresentam na ponte. As muitas estátuas também chamam a atenção.

Músicos na Ponte Carlos.

Músicos na Ponte Carlos.

Ponte Carlo Cristo

Estátua de Cristo.

Ponte Carlo

No dia seguinte, fui até a estação de metrô Malostranská no intuito de finalmente conhecer o Castelo de Praga. Para isso, é preciso subir muitas escadas. Já um pouco cansado, parei para respirar num dos mirantes de onde se tem uma visão privilegiada da cidade. Por coincidência, foi lá que acabei me encontrando com um grupo de professoras do Ceará, falei desse encontro no post: “Como Viajar Sozinho e Não se Sentir Só”.

praga

Enquanto as professoras faziam o caminho de descer do morro, eu ainda tinha que subir um pouco mais para alcançar o Castelo. Há vários museus no entorno do castelo, mas não tive disposição para entrar em nenhum, afinal, o mais bonito e estimulante me parecia o exterior dos prédios.

castelo de praga europa

Castelo de Praga.

cúpulas do castelo de praga

Cúpulas do Castelo.

Após apreciar o castelo, segui pela floresta para ver de perto a Petrín Lookout Tower, uma espécie de miniatura da Torre Eiffel. A torre em si não tem nenhuma graça, mas logo ao lado dela está o Zrccadlové Bludisté, traduzindo: labirinto de espelho. Achei o lugar genial e o melhor é que a entrada é barata, 2 ou 3 euros.

SAM_4700

Petrín Tower.

SAM_4736

Labirinto de espelhos.

SAM_4748

Quadro de guerra no labirinto.

SAM_4742

Espelho em todos os lados.

Mesmo com os pés já doendo de tanto andar, resolvi conhecer o Letná Park, uma área verde bastante movimentada por estudantes, esportistas e cachorros. O que eu queria ver no Letná eram as estátuas em homenagem aos judeus, no entanto, não consegui encontrá-las, pois o parque é realmente muito grande.

Letná Park praga

Sapatos do Letná.

Letná Park

Letná Park.

Foi no terceiro dia que entrei no verdadeiro espírito da capital tcheca. O céu fechou, o vento esfriou e a cidade ganhou um tom assustador. Percebi que o sol forte dos outros dias havia tirado parte do encanto de Praga. Caminhar por suas ruas com o céu encoberto é completamente diferente. Era como se estivesse num episódio de “Games of Thrones”.

Depois de assistir a um concerto de música clássica, fui passear pelo bairro judeu, a fim de conhecer o famoso Cemitério de Praga, imortalizado na literatura por Umberto Eco. Após ver as sinagogas do bairro, fui para o cemitério e descobri que era preciso pagar 350 coroas, o equivalente a 15 euros, para poder entrar. Além de ser salgado, eu só tinha no bolso exatamente 350 coroas e se as gastasse teria que sacar dinheiro para jantar, o que não valeria a pena, já que iria embora no dia seguinte.

Bairro judeu

Bairro judeu.

Cemitério de Praga

Exterior do Cemitério de Praga.

 Preferi não gastar o dinheiro. O problema é que antes de sair da bilheteria do cemitério, começou a cair uma tempestade com raios e trovões. Sem guarda-chuva, fiquei amuado na entrada do cemitério por mais de meia hora.

Assim que a chuva passou, voltei a caminhar por lugares que já conhecia, mas que com o tempo fechado era totalmente diferente. Quando menos luz, mais bonita e instigante ficava a cidade.

A última atração visitada foi a Casa Dançante, na qual funciona uma lanchonete e uma galeria de arte moderna.

casa dançante

Casa Dançante.

galeria de arte europa

Galeria de Arte.

Considerações Finais

O medo que eu tinha de conhecer Praga era devido o idioma. Mas mesmo sem falar inglês e muito menos tcheco, consegui me virar por lá. No primeiro dia, cheguei a me perder, pedindo informações, quatro pessoas ao mesmo tempo tentaram me ajudar, as quatro falando uma mistura de tcheco com inglês. Não conseguia entender nada, mas ainda assim eles se esforçaram tanto que compreendi mais ou menos o que estavam falando e por fim me localizei.

Em outras ocasiões, não tive a mesma sorte. Os tchecos são um pouco impacientes, principalmente os motoristas dos bondes e os garçons, mas como a cidade em si é fácil de andar, acredito que o idioma não será um grande problema. Vale a pena conhecê-la, é uma beleza independente da estação, mas se o dia estiver nublado, melhor ainda.

E se você vai viajar para a República Tcheca, faça uma boa ação e compre o seu seguro viagem clicando aqui. Toda vez que efetuar a compra do seu seguro através dos links ou banners expostos no “Uzi Por Aí”, você estará ajudando a mantê-lo sem pagar nada a mais por isso.

Além do mais, o seguro da Real tem o melhor custo-benefício. Veja minha experiência ao usá-lo na Europa.

Seguro viagem europa 300x250Curta-nos pelo Facebook: www.facebook.com/uziporai
Siga-nos pelo Twitter: www.twitter.com/uziporai
Veja nossas fotos pelo Instagram:
www.instagram.com/uziporai

Compartilhe:

Comente via Facebook

2 Responses to República Tcheca – Praga: O Efeito das Sombras

  1. Renata says:

    Otimo relato!! Vou fazer uma trip parecida! Vc considera Dresden impertivel?

    Valeu!

    • Essa pergunta é um pouco complicada, Renata. Se você estiver por Praga e Berlin, acho sim que vale uma visita a Dresden. Você viu meu lado sobre ela? A cidade realmente me surpreendeu e agora refletindo melhor me parece que é sim imperdível. Pelo menos uma parada, vale a pena.

      E você já comprou o seu seguro e reservou seu hotel? ehehhe. Agradeço se comprar por aqui. Qualquer dúvida estamos às ordens.

      Boa viagem.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *