Logo no primeiro dia que cheguei a Bogotá, chamou-me a atenção o quanto a literatura está presente na cidade. Tendo, o vencedor do Prêmio Nobel, Gabriel García Marquéz, como representante máximo de sua literatura, há vários lugares onde se pode usufruir da arte literária, inclusive no centro cultural que leva o nome do autor de “O Amor nos Tempos de Cólera”, e que está situado no Centro Histórico da Candelária.

A biblioteca Luis Angel Arango, localizada ao lado do Centro citado acima, oferece vários tipos de programas literários. Geralmente, são encontros semanais ou quinzenais, aberto a todo público e totalmente de graça.

Por sorte, no meu primeiro dia, embora prefira prosa, resolvi comparecer ao clube de poesia. Coincidentemente, o tema do encontro era sobre poetas brasileiros, já que o palestrante John Galán também é o tradutor de uma excelente compilação bilíngue com 11 poetas do Brasil.

Além da biblioteca, Henry, um dos amigos do clube, indicou-me a Casa de Poesia Silva, lugar onde sempre há saraus, palestras e lançamentos de livros de poesia. Mas não para por aí.

Embora a noite de Bogotá seja mais conhecida por suas “rumbas”, bares para dançar salsa,  também existem bistrôs e restaurante, onde os literatos se encontram para ler suas poesias em público. Um exemplo é o Café Nicanor, situado próximo à Universidad Nacional com Carrera 26A.

Acompanhando tantos eventos de poesia, acabei fazendo um vídeo composto por trechos de várias performances, incluindo eu declamando em espanhol a “Canção do Exílio”. Assistam.


Categorias: Colômbia, Vídeos, Vídeos de viagens

Deixe seu comentário

Este artigo não possui comentários