Planejar Viagem – Roteiro Itália (entre 6 a 10 dias)

Planejar Viagem – Roteiro Itália (entre 6 a 10 dias)

Não sei porque, mas a Itália é uma país que está no imaginário da população brasileira. Talvez seja por causa da gastronomia, dos pontos turísticos históricos ou simplesmente pela influência italiana que existe no Brasil, principalmente em São Paulo.

O fato é que volta e meia aparecem promoções de várias capitais com destino a Roma ou a Milão. Assim sendo, achei por bem fazer um modelo de “Roteiro Itália“.

Se você vai passar entre 6 e 10 dias, nem pense em conhecer outro país. Agora se você tem duas semanas, dá para combinar a Itália com um segundo país, o qual pode ser a Suíça ou Malta, vai depende do seu querer e do seu destino de chegada.

Neste post, concentraremos no mais usual dos casos, até 10 dias chegando por Milão ou Roma.

Primeiro Dia Chegando por Milão

Um dia inteiro é mais do que o suficiente para conhecer Milão. Então acorde cedo e conheça os principais pontos turísticos que são:

  • Duomo
  • Castello Sforzesco
  • Galeria Vittorio Emanuele II
  • Parque Sempione
  • Santa Maria delle Grazie, onde está o quadro Última Ceia de Da Vinci.
SAM_1028

Parque Sempione.

Observação: É preciso ligar para marcar a visita à Santa Maria delle Grazie. Saiba como e veja os detalhes do meu dia em Milão clicando aqui.

Onde se hospedar em Milão

Fiz uma seleção dos melhores bairros de Milão com opções de hotéis e hostels para todos os bolsos.. Para ver os preços é só clicar no nome do bairro em azul, colocar as suas datas, a quantidade de pessoas e quartos. Para aumentar as chances de encontrar o melhor custo benefício, sugiro a leitura de um post no qual ensino a pesquisar pelo Booking.

  • Centro Histórico – Está próximo das principais atrações, então é uma mão na roda. Embora a diária na zona seja um pouco mais cara que o usual, ao menos não se gasta com transporte público para ver o principal da cidade.
  • Stazione Centrale – Foi onde eu me hospedei. É bom principalmente para quem fará bate-voltas e/ou precisa chegar cedo ao aeroporto. Achei a zona segura, apesar de ser um pouco mal frequentada à noite, o que dá uma má impressão.
  • Stazione Garibalde – Está a 5 estações de metrô do Duomo. Tem muitos restaurantes e pelos relatos que já li, passa mais segurança que a opção anterior.
  • Navigli – Para quem gosta de agito, balada e boemia. Dizem que é uma das coisas que Milão tem de melhor: sentar num bar e beber.

Segundo Dia – Veneza

  • Da Estação Central de Milão, você pode pegar um trem para Veneza. Comprando com antecedência pelo site da Trenitalia, você pode encontrar o trem rápido (2 horas e meia) por 19,90 euros e o lento por 11. Se deixar pra comprar no dia, o rápido pode sair até por 40 euros.
  • Conheça Veneza sem pressa. E nem se preocupe em entrar em museus, só andar pela cidade já é uma grande atração. Veja como foi o meu diaclicando aqui.
  • Passeio de gôndola. Se tiver uns euros sobrando talvez seja interessante. A dica é pechinchar muito com o gondoleiro, ou faça como eu, e se negue a andar de gôndola.

SAM_1211

Observação: A estação da parte turística em Veneza se chama S Lucia, então cuidado para não descer do trem numa estação anterior a esta. Salvo que o seu hotel fique realmente perto das estações anteriores à parte turística.

Como a hospedagem em Veneza é meio cara, você pode voltar à Milão no fim do dia, ou até pegar o trem para Florença ao fim do passeio, o único inconveniente é que se você resolver ir para Florença no mesmo dia, terá que pagar por um guarda-volume enquanto conhece a cidade.

Onde se hospedar em Veneza

Se você quer de todo o jeito passar uma noite nesta cidade incrível, segue algumas opções.

  • San Marco – Como o nome já diz fica próximo a Plaza San Marco, a área mais turística de todas.
  • Dorsoduro – Está bem próximo de San Marco. Os preços também não são os mais baratos, mas se puder acho que vale a pena.
  • Castello – Menos de 2 km de San Marco. Na verdade, não tem nada longe em Veneza, o que ocorre é que dependendo da rua seja preciso fazer uma volta grande por causa da geografia singular.
  • Cannaregio – Uma parte mais em conta da cidade. Inclusive é lá onde se encontra a Estação S Lucia. O bom é que além do preço ser um pouco melhor, assim que você chegar será mais fácil encontrar o hotel/hostel, ou pelo menos mais perto, já que por ser muito labiríntica tudo é meio difícil de ser encontrado por lá.

Terceiro Dia – Florença

Conheça os principais museus e pontos turísticos. Alguns deles são:

  • Duomo
  • Palazzo Vecchio
  • Galleria degli Uffizi
  • Galleria dell’Accademia
  • Ponte Vecchio
  • Galleria dell’Accademia, onde está o David de Michelangelo
duomo florença

O impressionante Duomo de Florença.

Observação: Florença tem tanta coisa pra ver, que se você tiver mais de 7 dias livres, eu aconselho passar mais um dia na cidade.

Onde se Hospedar em Florença

  • Santa Maria Novella – É a melhor opção obviamente por ser o centro, onde estão a maioria das atrações, além da proximidade com a Estação Santa Maria Novella, que é a principal da cidade. Inclusive eu me hospedei no Centro, paguei 35 euros numa pousada familiar chamada Residenzia Martin que está a uns 2 minutos da estação e uns 5 (no máximo) do Duomo. Caso tenha interesse, é só clicar aqui e conferir se há disponibilidade para as suas datas. O lado negativo é que os banheiros ficam fora do quarto, mas são limpos. Dá uma conferida.
  • Palazzo Pitti – Está próxima à Ponte del Vechhio. As ruas – em sua maioria – são muito estreitas e pitorescas. E não está longe do centro, pouco mais de 1 km.
  • Piazza Le Michelangelo – Fico na parte alta da cidade e tem esse nome porque existe uma réplica do David de Michelangelo. Deve ter preços mistos, porém é possível que haja um ou outro 5 estrelas porque de lá se tem uma das vistas mais bonitas da cidade.
  • Lungarno del Tiempo – É possível encontrar preços melhores porque é um pouco mais afastado do centro, mas lá tem umas lojas de roupas caras (pelo que me lembro). Tem menos concentração de turísta.
  • Campo di Marte – Está em volta da estação de trem homônima, uns 2/2,5 km de distância do centro. Acredito que há opções muito baratas nesta área, mas é achismo. Clique no azul e confira.

Quarto ou Quinto Dia – Pisa e/ou Siena

Estando em Florença reserve um dia para fazer um bate-volta à Pisa, ou a Siena. Se der, faça os dois.

  • Ir à Pisa da Estação Central de Florença: 7/8euros.
  • Visitar à Torre de Pisa. Da estação de Pisa à torre tem ônibus e táxi. O busão custa menos de 2 euros.

Observação: Não aconselho dormir em nenhuma delas, melhor voltar para Florença no fim do dia.

torre de pisa

Quinto ou Sexto Dia – Roma

As sugestões a seguir é porque elas se encontram relativamente próximas.

  • Coliseu
  • Fórum Romano
  • Palatino
  • Museu Capitolinos
  • Monumento a Vítor Emanuel
  • Panteão
  • Piazza Navona

SAM_0184

Onde se Hospedar em Roma

  • Coloseo (Coliseu) – É o centro histórico e onde obviamente se encontra o Coliseu, o Fórum, o Panteon. Os hotéis são mais caros, mas acho que dá para encontrar hostels em conta, ainda mais se levar em conta que hospedando nesta região, gastará menos com transporte público.
  • Rione Monti – Fica bem perto do Coliseu. Virginia, minha amiga nativa, levou-me para comer uma pizza no bairro e achei bem legal. Ruelas bonitas, barzinhos… Woody Allen gravou parte do “Para Roma com Amor”, ou seja, tem um Q de cinema.
  • San Giovani – Foi onde eu fiquei. Na verdade, hospedei-me na fronteira entre Coliseu e San Giovani. É bem residêncial, tem bons restaurantes e é silencioso à noite, até demais eu diria. Excerto se você estiver mais próximo da igreja e do metrô de mesmo nome.
  • Termini – Essa é a região 8 ou 80. Tem gente que diz que é ótimo e outros dizem que é perigosa. Não está tão longe do centro, só uns 2 km.  Mas a Termini é a estação principal e isto faz com quem – assim como em Milão – a área fique um pouco mal frequentada à noite, com direito à mendigos e batedores de carteira. Mas acho que dá pra encarar, você só precisa ter um pouco mais de atenção. Como tem muita oferta nesta área e fama com pouca credibilidade, é possível encontrar bons preços.
  • Vaticano – Não é bem o Vaticano, porque lá só moram os padres e o Papa, mas está em volta.

Sexto ou Sétimo Dia – Mais Roma

  • Cinecittá. De lá, você pode pegar o metrô para os próximos lugares.
  • Jardins da Vila Borghese
  • Plaza di Spagna
  • Fontana di Travi e todo o seu arrededor

Observação:  Veja como foi minha estadia em Roma e detalhes de como comprar os ingressos clicando aqui.

Onde se Hospedar em Roma

Sétimo ou Oitavo Dia – Vaticano

  • Museu do Vaticano.
  • Catedral São Pietro.
  • Subir à cúpula da catedral.
  • Castelo de Santo Ângelo (está em Roma, mas já na divisa com o Vaticano).
  • Volte à Milão para pegar seu voo ao Brasil no dia seguinte. Ou se for possível, compre sua passagem de volta com saída em Roma, assim não precisa voltar.

Observação: embora o Vaticano seja um país, ele funciona como se fosse um bairro em Roma, pois está no meio da cidade. Veja como foi o meu dia por lá e detalhes de como comprar os ingressos clicando aqui.

Nem sonhe em passar menos de 3 dias em Roma. Se o tempo tiver curto, corte o bate-volta à uma cidade da Toscana ou até Milão. Caso tenha 9 dias inteiros coloque mais 1 em Roma. E se tiver 10, sugiro acrescentar mais 1 em Florença, assim você pode conhecer melhor a região.

san pietro vaticano

Primeiro Dia Chegando por Roma

Faça o roteiro acima só que invertido. No caso de ter apenas 7 dias, sugiro não ir à Milão, assim Veneza seria sua última cidade e de lá você volta à Roma para pegar o voo de regresso, salvo se você comprar a volta com saída em Milão. Mas realmente não considero a “cidade da moda” imperdível, excerto se você trabalha com moda.

IMPORTANTE: Se você vai viajar à Europa, precisará de um seguro viagem. Compre o seu com a Seguros Promo, empresa que trabalha com várias opções de preço, e receba 5% DE DESCONTO usando o cupom do blog: UZIPORAI5. Indico porque já usei (veja como foi minha experiência) e não tive problemas. Clique aqui ou no banner abaixo e confira qual se adequa melhor às suas necessidades.

Toda vez que efetuar a compra do seu seguro através dos links ou banners expostos no “Uzi Por Aí”, você estará nos ajudando sem pagar absolutamente nada a mais por isto.

Obrigado e ótima viagem!

Compartilhe:

Comente via Facebook

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *