México – As Músicas que Marcaram a Viagem (2015)

México – As Músicas que Marcaram a Viagem (2015)

A minha viagem ao México durou apenas 11 dias, mas foi tempo suficiente para se tornar inesquecível. Fui sem esperar muito coisa e acabou sendo um passeio que literalmente mudou minha vida. E como geralmente acontece em trips tão impactantes, sempre há uma trilha sonora involuntária.

A seguir então, comento as músicas que marcaram a viagem .

Tan Solo Tú – Franco de Vita e Alejandra Guzmán

Estava eu perto do Angel de la Independencia quando começou a tocar esta música que não conhecia, mas logo virei fã. Baixei no mp3 e ouvi tanto nos dia em que lá estive que hoje toda vez que escuto é como se estivesse outra vez no Paseo de La Reforma na Ciudad de México, ou na pirâmide de Cholula.

Estou fazendo esse post agora, inclusive, porque esta semana a minha amiga mexicana Lupita colocou um trecho dessa canção no Facebook e aí me veio um turbilhão de lembranças.

Aunque Ahora estés con él – Calibre 50

Por essas ironias da vida, na época eu trabalhava como colunista de novela latina para o portal TVpraVc. E num dos fechamentos da coluna, descobri esta música que foi trilha sonora de uma novela chamada “Que Te Perdone Dios”.

Na minha ida para o interior do país, mais especificamente para Morélia, voltei a escutar e ela tem o poder de me transportar para aquele ônibus no qual passei 3 horas e meia, a fim de me reencontrar com Elibeth, uma nativa que havia conhecido na Colômbia e que era a verdadeira culpada por eu ter resolvido fazer esta viagem à terra do Chaves.

Chespirito, Gracias por Siempre

E por falar em Chaves, eu estive na missa de um ano da morte dele realizada em frente ao seu túmulo. Vi a Dona Florinda, e como na hora eu estava segurando um boneco do personagem, fui parar em todos os sites e canais de televisão do mundo. No link acima para conferir os meus 5 minutos de fama internacional.

O fato é que quando soa a canção que fizeram em homenagem ao Roberto Gomez Bolaños, volto para aquele cemitério e revivo este que foi um dos dias mais surreais de mi vida.

Vivime – Laura Pausini

Para vocês terem noção de como o dia da missa foi louco, assim que acabou, um repórter que eu sempre lia como fonte para a minha coluna, deu-me uma carona até Xochimilco que é conhecida como a Veneza Mexicana.

Trata-se de um lugar muito turístico, tanto que foi cenário da novela A Madrasta. Quem cantava o tema era Laura Pausini, e por tudo isso interliguei a música e o povoado que é considerado patrimônio histórico pela UNESCO.

Compartir – Carla Morrison

Fazendo o caminho inverso, de Morélia para o DF, outra vez no ônibus me peguei enganchado nessa música de Carla Morrison, a Norah Jones mexicana. Acho que gostei justamente porque estava triste por estar indo embora. Combinou com o meu estado de espírito do momento.

Sólo Tú – Mayte perroni

A Lupita de quem falei no início do post parece as mocinhas da Televisa: romântica, sonhadora, devota da Virgenzinha de Gualupe… Quando Elibeth me apresentou a ela ainda na Colômbia,  estava sendo exibida no SBT a novela Cuidado com o Anjo em que a protagonista também se chamava Lupita.

Eu não assistia essa novela, mas conhecia a música de abertura, então associei à Lupita de Morélia.

Quinceañera – Thalia (Timbiriche)

Quando eu era criança, via realmente muita novela mexicana. E quando eu conheci Elibeth, a primeira coisa que notei é que ela falava igual a Thalia. Depois eu descobri que 80% dos mexicanos falam assim meio infantil, com dengo, ternura. Devido a tanta meiguice e tom indefeso, é só Elibeth abrir a boca que eu me lembro de Marimar chorando na praia. Por isso, virou piada interna entre a gente eu a chamar de Thalia.

Duas semanas depois de ter ido embora do México, o pai dela teve um mal súbito e foi internado no hospital sem se mexer e nem falar uma palavra. Como a saúde pública do México é ruim, Elibeth que havia acabado de entrar num emprego, precisou arcar com o alto custo da internação, e substituir o patriarca no sustento da casa, com uma irmã de 11 anos e uma mãe dona-de-casa.

Em menos de 2 meses, o pai dela morreu e o mundo da família desabou. Resumindo: ela teve que amadurecer além da idade, tomar a frente, virar mantenedora e sacrificar alguns sonhos que a gente compartilhava como jovens. Desse modo, mandei esta música para ela, pois nenhuma outra me pareceu mais apropriada. Lembrar de Elibeth é o mesmo que lembrar da música, do México e vice-versa.

Veja também clicando aqui: não foi apenas para mim que o México se tornou uma das viagens mais marcantes de todos os tempos.

IMPORTANTE: Se você vai viajar precisará de um seguro viagem. Compre o seu com a Seguros Promos, empresa que trabalha com várias opções de preço, e receba 5% DE DESCONTO usando o cupom do blog: UZIPORAI5. Indico porque já usei (veja como foi minha experiência) e não tive problemas. Clique aqui ou no banner abaixo e confira qual se adequa melhor às suas necessidades.

Toda vez que efetuar a compra do seu seguro através dos links ou banners expostos no “Uzi Por Aí”, você estará nos ajudando sem pagar absolutamente nada a mais por isto.

Obrigado e ótima viagem!

Compartilhe:

Comente via Facebook

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *