Crônica – Os Problemas que a Vida Traz

Crônica – Os Problemas que a Vida Traz

Não importa o quanto uma pessoa seja rica, bonita, amada ou famosa, uma coisa é certa: ninguém vem ao mundo sem enfrentar a parcela de problemas que lhe corresponde. É verdade que uns sofrem mais do que outros, porém – no geral – a intensidade é relativa; e em resumo: cada um sabe onde lhe aperta o calo.

Doenças surgem como aluguel do corpo, planos são arruinados sem aviso prévio, decepções amorosas atacam de surpresa. O hoje pode ter sido um lindo dia de sol, mas isto não impede que amanhã ocorra uma catastrófica tempestade. Infelizmente, todo o mundo tem os seus dias de choro e soluço.

Não dá para julgar quem tem o direito de reclamar da vida, afinal, mesmo os problemas sendo diferentes, independente da gravidade e do estrato social, eles ainda são chamados assim. Levam o nome de “problema” porque cumprem a sua função de atrapalhar a felicidade completa..

Os infortúnios não fazem distinção de sexo, cor, idade ou lugar, a tristeza é democrática, e uma hora ela chega para todos. Com alguns passa mais tempo e com outros vai logo embora, mas certamente dará o ar da desgraça mais do que uma vez. Com a maioria, ela é uma visitante sazonal.

As adversidades não têm datas definidas e nem lógica temporal, no entanto, são cíclicas como as estações do ano. Não há como se blindar e nem como se prevenir, a única ação possível é aprender como lidar para não deixar o seu mundo cair. Terremotos não podem ser evitados, mas as chances de sobreviver aumentam quando se sabe noções básicas de como agir.

Conformar-se nem sempre é o melhor procedimento, queixar-se tampouco, o mais indicado talvez seja empregar os verbos confiar e esperar. Do mesmo modo que o vento vem, o vento também se vai. Assim como nós, nenhum problema é eterno.

Para mais crônicas, siga-nos no Facebook clicando no like.

Compartilhe:

Comente via Facebook

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *