Este é – literalmente – o milésimo post do Uzi Por Aí, mil textos que refletem muito mais do que um número, refletem o resultado das escolhas que tomei durante a vida. Hoje, mais do que nunca, sinto-me e me identifico com um Blogueiro de Viagem. Já não tenho mais vergonha de preencher “Blogger Travel” em formulários que perguntam acerca da profissão. Já trabalhei como professor, como tradutor, jornalista, e embora seja formado em Letras e doutorando em Literatura, o que eu realmente faço para viver é “blogar”.

Não foi uma jornada rápida, os frutos não se deram do dia para a noite, até mesmo porque eu nem sequer imaginava que poderia ganhar alguma coisa de dinheiro com isto. Comecei como hobby por volta de setembro de 2010, mas foi apenas em outubro de 2014 que decidi levar a sério. A rentabilidade, no entanto, veio somente após 5 meses. Se não me falha a memória, o primeiro dinheiro concreto que recebi foi no valor de 540 reais, isto graças a algumas parcerias e patrocínios que corri atrás, afinal, diferente do que a maioria pensa, não se ganha praticamente nada por anúncios, é preciso mandar e-mails, convencer empresa X, afiliar-se à empresa Y, estudar para melhores condições…

Réveillon em Bogotá: 2014 para 2015.

Minha mudança para a Europa em março de 2016 foi um fator determinante para sedimentar o crescimento iniciado nos anos que passei na Colômbia. O curioso é pensar que nada disso teria acontecido se lá atrás eu não tivesse pedido demissão da escola em que labutava, e por sua vez, não haveria demissão se eu não tivesse adoecido e assim percebido que não valia a pena se matar para fazer dinheiro.

Meus ganhos ainda são instáveis, às vezes o mês é ótimo e às vezes péssimo, porém mesmo recebendo menos do que quando vivia em São Paulo, estou cá escrevendo este post diretamente da França. O que quero dizer é que com pouco não apenas se vive, como também é possível viver melhor do que quando ganhava mais. Sou uma prova viva. Ressalto porém que nem tudo é vantagem. A liberdade da qual desfruto sendo o meu próprio chefe, o privilégio de conhecer lugares fantásticos e o de fazer destas viagens o meu trabalho vêm com um preço.

Braga, a cidade onde moro atualmente.

Imagine a quantidade de tempo que eu tive que estar sozinho para escrever MIL posts, imagine a quantidade de vezes que – sendo doente crônico – passei mal sem ter ninguém conhecido por perto, imagine quantas marcas físicas essa vida de andarilho me deixou, de manchas a contusões, imagine o tanto de conforto e bens materiais dos quais tive que abrir mão, além é claro da quantidade de relações amorosas que não desenvolvi, assim como das relações familiares que não me aprofundei… Nada disso é uma reclamação, e sim apenas uma exposição das desvantagens que conscientemente aceitei.

Casar, ter filho, emprego seguro, residência própria e carro na garagem são objetivos relevantes e parabenizo quem tem tudo isso, mas pelo que vi pelo mundo afora, não existe vida perfeita, a minha tampouco o é, porém devo admitir: tem sido mais interessante do que aquela que um dia eu tive.

 

IMPORTANTE: Se você vai viajar, precisará de um seguro viagem (inclusive, para a Europa é obrigatório). Compre o seu com a Seguros Promo, empresa que trabalha com várias opções de preço, e receba 5% DE DESCONTO usando o cupom do blog: UZIPORAI5. Indico porque já usei (veja como foi minha experiência) e não tive problemas. Clique aqui ou no banner abaixo e confira qual se adequa melhor às suas necessidades.

Toda vez que efetuar a compra do seu seguro através dos links ou banners expostos no “Uzi Por Aí”, você estará nos ajudando sem pagar absolutamente nada a mais por isto.

Obrigado e ótima viagem!


Categorias: Internet, Morar no Exterior

Deixe seu comentário

Este artigo não possui comentários